15 abril 2013

Descrevendo meu relacionamento à distância PT.2

Como eu havia dito na primeira parte, namorar à distância não é fácil. Na verdade, é tarefa para poucas pessoas. Nem todo mundo é bem preparado, ou melhor dizendo, nem todo mundo quer estar preparado para enfrentar esse tipo de situação. Acho que, especialmente quando o namoro é recente, rola o medo de uma das partes se interessar por outra pessoa. Como já se sabe, homens de farda são cobiçados pela ideia de segurança($$$) que eles passam as mulheres, mas isso é apenas uma teoria mirabolante, afinal, venhamos e convenhamos, militar é mal remunerado -se pensarmos na sua importância-, pouco valorizado e afins. Mas é claro que, as marias-batalhão pouco se importam, o que elas querem é alguém pra bancá-las pelo resto da vida e nesse objetivo, correm atrás de vítimas. É, amigos, não adianta se camuflar por aí, essas garotas tem olho clínico para achá-los.
Tem pessoas que dizem que militares são safados...
Tumblr_mi6b8fn7471rrun4no1_500_large
Militar eleito O "Quebra-coração"
...não vou discordar, pois já ouvi muitas histórias aí que dariam total embasamento a esta teoria. Porém, dentro dos quartéis, o que muita gente desconhece é que, existe homens muito, mas muito carentes mesmo. Ou você acha que um cara que ouve gritos o dia inteiro, está longe de sua família, precisa se virar o tempo todo, é realmente um cara independente de carinho? Se achar, engana-se. Por isso que, o apoio das namoradas, nesse momento é FUNDAMENTAL. Óbvio que se o cara for um cafajeste nato, mesmo com toda a tua dedicação ele poderá te sacanear, mas se ele for de bom caráter(o que eu acho essencial), ele vai valorizar muito isso, e aí então, quando ele voltar, você vai receber um homem muito mais carinhoso. Mas, voltando ao assunto...
Na EEAR, as marias-batalhão, muitas vezes, são as próprias alunas, o que complica toda a história, afinal, o inimigo está entre eles. Mas quando se ama, se tem confiança, essas coisas não nos sobem à cabeça, mas é como eu já disse, é de suma importância dar total apoio emocional aos nossos amados nessa fase. 
   Por fazer parte de um grupo de mulheres de militares, vejo muitas meninas que durante a distância surtam. Ela pensam em terminar e viver sem as amarras de um amor militar, algumas acabam desistindo mesmo, já outras desistem dessa ideia. Eu não vou dizer que nunca, JAMÉ, pensei nisso, pois sim, já passou por minha cabeça, mas passou longe de ser uma ideia, foi apenas algo que vagou por minha mente e desapareceu. Claro que namorar um civil seria mais fácil, eu poderia escolher qualquer carreira pra mim, não precisaria amadurecer tão cedo, não precisaria me martirizar tanto com as esperas... mas se eu namorasse um civil, então não seria o Vagner, e convenhamos, trocar o amor da minha vida? Aí, sim, JAMÉ. Sou dele até o fim. 
    Tumblr_m8f0wc9gum1rcfcjto1_500_large

Amooor, te amo <3

Nos vemos em breve ;)

0 comentários:

Postar um comentário

Real Time Web Analytics